Na reunião do dia 16 de fevereiro de 2016 do Rotary Bragança Paulista Estância, o companheiro Rodney Guazelli, em mais um prestimoso momento rotário, trouxe-nos um artigo do EGD Alberto Bittencourt, do RC Recife-Boa Viagem, que versava sobre as três tarefas do rotariano:

Em sempre vejo o Rotary como uma grande escola onde casa rotariano é, ao mesmo tempo, mestre e aluno. Na verdade, desde o seu início, o Rotary sempre foi uma escola, uma escola de trabalho, na qual todos aprendem trabalhando e trabalham aprendendo.

Nessa escola universal do Rotary, que tem mestre e alunos de todos os idiomas, raças, credos e costumes, temos a oportunidade de nos desenvolver, de aprender, de ensinar, de crescer espiritualmente.

Consciente dessa condição, as três principais tarefas do líder rotariano do presente são representadas por três palavras de ordem: visibilidade, integração e mobilização.

O presidente Glenn disse que o Rotary nada tem a esconder. Não tem senhas nem códigos secretos. Tudo é claro e transparente, para ser partilhado com a humanidade.

Para divulgar Rotary, podemos usar recursos de marketing, da mídia, o que estiver ao nosso alcance para que todos o conheçam e aprendam a admirá-lo. Devemos levar o nome do Rotary ao nosso ambiente de trabalho, às nossas profissões, aos nossos círculos de amizade, à nossa casa, mostrar as ações, os feitos, as realizações de nossos clubes.

A nossa segunda tarefa é integrar a Família Rotária na vida do clube. É integrar o clube com outros clubes de serviços, com órgãos públicos, com empresas privadas, no que se chama de mútua cooperação. É desenvolver e motivas as pessoas. É ensinar ao novo companheiro como ser um autêntico rotariano, despertando-lhe a vocação de serviço. É transformar o velho companheiro, já cansado e desestimulado, em autêntico homem de ação, verdadeiro líder, reacendendo em seu coração a chama da amizade, da boa vontade, da paz e compreensão.

A terceira grande tarefa é a de mobilizar o quadro social para atender ao chamamento do serviço. É fazer com que todos os rotarianos sejam cúmplices uns dos outros, na busca dos ideais rotários. Sabendo que cada clube é a soma de seus membros, o reflexo de seus sócios, quanto mais eficientes formos, maior eficiência terá o clube. Clubes de qualidade correspondem a homens dispostos, devotados ao ideal de servir, consagrados à ação como produto de sua fé.

O rotariano através de sua ação, de sua devoção, de sua identificação total com os objetivos do Rotary, é quem deve ensinar a todos o caminho da paz e do bem, pelo uso de sua voz e de seu exemplo. É com realizações concretas de nossos Rotary Clubs que podemos elevar a imagem do Rotary ante tantos que nos rodeiam, em nossas comunidades e no mundo.

Participe! deixe aqui seu comentário!

participações