Na reunião de 27/10/2015, o Momento Rotário do Rotary Bragança Paulista Estância versou sobre o Dia Mundial de Combate à Pólio, comemorado em 24 de Outubro. Relembramos a Carta à Imprensa divulgada em Outubro de 2012, publicada pelo Rotary Internacional, para divulgação de todos os eventos realizados até aquele ano para ajudar na luta que já dura 30 anos contra esta terrível doença.

Naquele Dia Mundial de Combate à Pólio, o Rotary International lançou “O Maior Comercial do Mundo”, uma campanha inovadora e interativa do site endpolionow.org/pt, que deu às pessoas a chance de se juntarem ao Arcebispo Desmond Tutu, Bill Gates, Jackie Chan, Amanda Peet e outras pessoas famosas que já participam da campanha “Falta Só Isto”, criada para promover a conscientização e o apoio para a causa.

Naquela mesma data, o Rotary colocou à venda o cd “End Polio Now”, um álbum eclético com músicas de alguns dos embaixadores da campanha, como o sobrevivente da poliomielite Itzhak Perlman (violino clássico), Donovan (rock) e Staff Benda Bilili (música congolesa).

O Dia Mundial de Combate à Pólio daquele ano sucedeu diversos acontecimentos significativos que fizeram de 2012 um dos anos mais importantes na história da iniciativa de erradicação da pólio:

  • Em janeiro de 2012, o Rotary anunciou que havia arrecadado mais de US$200 milhões para a erradicação da pólio, em resposta à doação-desafio de US$355 milhões feita pela Fundação Gates. Naquele momento, o total era de US$228 milhões, mas este valor continua crescendo. Em reconhecimento ao trabalho do Rotary, a Fundação Gates fez outra doação, de US$50 milhões, totalizando mais de US$605 milhões para a causa.
  • Em fevereiro de 2012, a Índia foi retirada da lista de países endêmicos. Como muitos especialistas da área da saúde achavam que o país seria o último a se livrar da doença, esta conquista representou um marco de extrema importância.
  • Em maio de 2012, a Assembléia Mundial da Saúde declarou que a erradicação da pólio era uma emergência para a saúde pública global, reconhecendo que não poderíamos correr o risco de falhar devido à falta de fundos, tendo em vista o progresso tão significativo alcançado até então.
  • Em 27 de setembro de 2012, o Rotary anunciou, durante uma sessão especial sobre a pólio na Assembléia Geral das Nações Unidas, que doaria US$75 milhões para a Iniciativa Global de Erradicação da Pólio pelos três anos subsequentes, na tentativa de superar o déficit de US$700 milhões que ameaçava o progresso alcançado na luta contra a doença.

A mensagem aos líderes governamentais foi clara: apoiem a última etapa para a erradicação da pólio no instante em que estamos tão perto de alcançar este objetivo, ou encarem as possíveis consequências de uma nova epidemia generalizada da pólio, que poderá vitimar milhões de crianças no período de uma década.

Desde 1985, o Rotary contribuiu cerca de US$1,2 bilhão e inúmeras horas de trabalho voluntário para proteger mais de dois bilhões de crianças em 122 países.

Apesar de a doença existir atualmente em apenas dois países (Afeganistão e Paquistão), outras nações continuam correndo o risco de importar o vírus.

A poliomielite, uma doença altamente contagiosa, causa a paralisia e, às vezes, até a morte. Como não há cura para a doença, o melhor remédio é a prevenção. Por apenas 60 centavos de dólar, uma criança pode ser vacinada e ficar protegida por toda sua vida. Com um investimento internacional de mais de US$9 bilhões e o engajamento de mais de 200 países e 20 milhões de voluntários, a pólio pode ser a primeira doença do século XXI a ser erradicada.

A Iniciativa Global de Erradicação da Pólio é liderada pela OMS, Rotary International, Centro Norte-Americano de Controle e Prevenção de Doenças e Unicef, contando com o apoio de governos e doadores do setor privado.

O Rotary é uma organização humanitária com mais de 1,2 milhão de associados em 34.000 Rotary Clubs em cerca de 200 países e áreas geográficas. Os rotarianos são líderes empresariais e profissionais que compartilham o desejo de fazer do mundo um lugar melhor por meio de serviços humanitários.

Participe! deixe aqui seu comentário!

participações